Passa aqui?

      Eu imagino que a partir de agora você queira mudar o caminho da estação até sua casa, e eu entendo. Mas caso passe por aqui qualquer hora, quando seus pés te traírem sem querer, você me chama. A casa ainda vai estar meio bagunçada, mas vai ser bom te ter aqui pra ouvir como foram os últimos dias. Ainda tem Carolina, dessa vez não vai precisar trazer. Tem umas cervejas na geladeira também. 

     Andei baixando uns filmes antigos, coisa que eu nunca vi antes e mesmo assim me faz lembrar de você. Se estiver passando aqui na frente agora, grita meu nome! Eu estou tendo dias cansativos, mas eu levanto mesmo assim, corro até o portão e deixo você entrar. Pode ser que os edredons não estejam muito arrumados e a cama pareça ser maior agora, mas deita que a gente faz parecer aconchegante pra nós dois. O Frio chegou, e tenho alguns cobertores guardados, mas não queria que eles fossem necessários para esse ano. Lembra quando chegavamos gelados na sala, e um cobria a mão do outro, e eu só fazia isso para dizer "como você é quentinho". Por ser cedo, os olhos pesavam e a gente dormia, só acordava depois, rindo porque caímos no sono e perdemos mais uma aula. 

     Tudo aqui respira você e lembrança tua. Minhas mãos não cansaram de escrever coisas para quando você chegar eu te mostrar, meus ouvidos querem ouvir tua voz perguntando como foi meu dia e se esta tudo bem. Meus cadernos também sentem falta dos seus rabiscos. Meus lápis não entendem o motivo das suas digitais não aparecerem há tanto tempo. As canecas reclamam de só sentirem os meus lábios. E é por isso que eu te peço: Quando tiver um tempinho, passa aqui. Não é nem por mim, mas por todas as coisas que você deixou, e por todas minhas anotações que estão sem fim lógico.

    Sei lá, não precisa ser agora, nem aqui. Você sabe onde trabalho, onde estudo, onde passo todos os dias e os horários que estou em cada lugar. Você sabe que sou totalmente previsível. Então apareça, e olha que eu não sou de me arrumar todos os dias, então não estranhe minhas olheiras quando aparecer, mas eu não ligo, apareça! Pode ser daqui uns dias, meses, enfim. Mas não esquece, ta?! Pode ser para ficar uns 15 minutinhos ou só pelo tempo de um abraço, sem dizer um A. Meus textos esperam ansiosamente por um fim, tanto que demorei meses para conseguir a conclusão desse, e seja  qual for o fim dos outros, apareça. A casa continua aberta, e meu coração também. Passa aqui?